A Psicanálise em Controvérsia nas Práticas dos Saberes

Comments 0 by in Psicanálise
March 6, 2015
A Psicanálise em Controvérsia nas Práticas dos Saberes

tdah-2 (1)

Despretensiosamente, incito-me a iniciar este artigo com uma epígrafe de Freud: ”Se eu pudesse te dizer aquilo que nunca te direi: Tu poderias entender aquilo que nem eu sei”.

Partindo dessa premissa análoga, será possível discorrer um pouco sobre o vastíssimo saber que evoluiu  através da Psicanálise, com o intuito de sobressaltar a desconstrução  do conluio entre o autoconhecimento e os avanços científicos.

Diante do contexto psicossocial, sabe-se que nada é acabado, portanto a inexatidão dos saberes se prolifera, e modifica as instâncias na Psicanálise.

No âmbito das representações científicas faz-se lembrar que a abordagem sobre a  visão da psicanálise, pressupõe saberes divergentes e convergentes; pesquisas científicas e a própria sobrevivência, para então integrar o conjunto de saberes e suas especificidades.

Aristóteles faz a seguinte afirmação sobre a tradição: “O quanto talvez não estejamos acomodados à tradição científica e fechamos os olhos a fenômenos que acomodadamente  tachamos de místicos e deixamos de lado suas especificidades, ao que parece, sabemos cada vez menos sobre nós mesmos.”

Considera-se que pelo fato da psicanálise não ser uma ciência, jamais a destituirá de um significado ou de compor um saber que produz resultados na clínica.

De acordo com Medeiros (2012) resultados típicos são mostrados após análise cuidadosa dos dados obtidos em experiências psicanalíticas, e isso demonstra que se a psicanálise é um saber, uma hermenêutica, uma ética ou apenas uma técnica, isso pouco importa, principalmente se chegarmos a fonte original, o motivo pela qual foi criada um dia.

O que é altamente significativo, é que o paciente  que procura um psicólogo ou um psicanalista, certamente está em busca de um alívio, independente do diagnóstico a ser detectado. E então nesse contato, o que realmente importa é que o método psicanalítico seja eficaz, e tenha indícios de alguma serventia.

Ao longo da vida , o indivíduo experiência situações inusitadas, percursos sociais que colocam-no à vulnerabilidade das características de Transtornos de personalidade ou Psicopatia. É óbvio que não seria desprezível os serviços farmacológicos e outros recursos obtidos em clínicas psicoterapêuticas ou psiquiátricas.

O discurso da psicanálise é o discurso do sujeito na dimensão de sua invenção que leva em conta o incomum, o imponderável e desconsidera as relações de significante, seja  no âmbito moral ou sexual. Para um aprofundamento, seria oportuno um estudo e reflexão sobre as fases do desenvolvimento humano, estabelecidas nos estudos científicos Freudianos.

Abreu (2008) traz uma ideia bastante pertinente para essa questão: “Pensar a Psicanálise como um norte na formação, conduz-nos a uma posição de suposição do saber, que permite ao sujeito produzir seu próprio saber. Isso não significa afastar-nos da ética que nos é própria, nem perder a essência do inconsciente”.

A Psicanálise é um saber que busca não saber, para assim permitir que o outro saiba de si mesmo pelo meio de manuseio da Transferência.

Segundo Laplanche e Pontalis (2004, p.514), o conceito de transferência designa em psicanálise o processo pelo qual os desejos inconscientes se atualizam sobre determinados objetos no quadro de certo tipo de relação estabelecida com eles eminentemente, no quadro da relação analítica. Trata-se aqui de uma repetição de protótipos infantis vividos com uma atualidade acentuada.

De forma a compatibilizar a conclusão desse artigo com sua respectiva tese Freudiana, prescrevo a citação de um relato produzido por um paciente terminal, publicado no Livro “Antes de Partir” de Bronnie Ware (2012) ”Sinto falta de meus amigos, acima de tudo. Eu desejaria não ter perdido o contato com eles. Você imagina que seus amigos sempre estarão por perto. Mas a vida muda e, de repente, você se descobre sem ninguém neste mundo que lhe entenda ou saiba qualquer coisa de sua história”.

Tags: